01 Agosto 2014

Marvel Pinball

Se tens um iPad, então tens o gadget perfeito para jogar nas fantásticas mesas de flippers. As mesas da Zen Studios continuam a ser as minhas preferidas, como se pode comprovar pela da Guerra das Estrelas, e agora ainda mais se jogarmos aquelas que estão disponíveis neste Marvel Pinball, que nos transporta para um nível completamente diferente no que trata a jogos de flippers.


O jogo Marvel Pinball tem disponível várias mesas de flippers e traz uma mesa completamente gratuita, a mesa dos Vingadores, baseada no filme com o mesmo nome, onde podemos escolher uma de várias bolas interactivas, cada uma representando um super herói presente no filme (Iron Man, Hulk, Thor, Capitão América, Hawkeye, etc).

No jogo temos de defrontar Loki, que quando ataca, transforma por completo a mesa de flippers, e permite que joguemos até com mais do que um super herói ao mesmo tempo (2 bolas a deslizar na mesa), como a célebre cena do filme em que temos Iron Man e Capitão América a trabalhar em conjunto para salvar o porta aviões voador, o que aqui se torna em algo real e espectacular (com o escudo do Capitão América a voar por cima da mesa, etc), apesar de estarmos numa mesa de flippers.


Com cenas retiradas do filme, e pedaços da história do mesmo, podemos ouvir as vozes dos nossos super heróis favoritos a fazer todo o tipo de comentários, enquanto vão acompanhando a narrativa do filme.

Marvel Pinball tem ainda disponível mais de uma dezena de mesas de outros super heróis e combates famosos, como as do Homem Aranha, Wolverine, Iron Man, Blade, Ghost Rider, Moon Knight, Thor, X-Men, Fantastic Four, Capitão América, World War Hulk, The Infinity Gauntlet, Fear Itself and Civil War.


A mesa mais recente que podemos adquirir é a do hilariante Deadpool, e a mesa de flippers dos Guardiões da Galáxia, que vem bem a tempo para o filme que está a estrear nos cinemas, e que adivinho ser para lá de fantástica (a mesa e o filme).

Aproveitem para agarrar este Marvel Pinball e a mesa dos Avengers enquanto está grátis na App Store, e se estiverem curiosos, podem visualizar os vídeos de apresentação de cada mesa extra directamente no jogo, para decidirem se valem a pena a compra in-app, ou não.


Marvel Pinball na App Store (Brasil)

Marvel Pinball na App Store (Portugal)

Tamanho: 38 MB



26 Julho 2014

Vinyl Tap - this one goes to 11

Já tinha falado aqui antes de um gira discos para o iPad, mas hoje têm a oportunidade de instalar outra app do mesmo género, a Vinyl Tap - this one goes to 11 da andBoom Ltd, que podem encontrar temporariamente grátis na App Store.


A app é extremamente realista, e vai transformar toda as vossas músicas que têm no iPad em discos de vinil, com diferentes cores até. Podemos alterar a velocidade dos discos, ligar ou desligar a luz de controlo que ilumina o prato, agarrar na agulha e colocar em qualquer parte do disco, e até ouvir os ruídos habituais da agulha a deslizar sobre o vinil.


No centro do disco de vinil podemos ver a imagem associada ao álbum que estamos a ouvir, incluíndo o nome do artista e a música que está a tocar. Para além do gira discos moderno, temos 7 temas / gira discos diferentes para escolher, passando por um modelo vintage bem antigo (com um motor bem lento em funcionamento).

Vejam aqui em baixo um vídeo que nos mostra este gira discos em funcionamento, e aproveitem para o instalar já hoje no vosso iPad, enquanto se encontra em promoção na App Store.


Vinyl Tap - this one goes to 11 na App Store (Brasil)

Vinyl Tap - this one goes to 11 na App Store (Portugal)

Tamanho: 51.7 MB



21 Julho 2014

Broken Age

Já lá vão 16 anos desde que Tim Schafer passou pela LucasArts e participou na criação de aventuras espectaculares como Full Throttle, The Secret of Monkey Island e Day of the Tentacle. Ele está de volta com a sua companhia Double Fine Productions e traz-nos agora uma aventura point-and-click chamada Broken Age, que nos vai pôr a decidir os destinos de um rapaz e uma rapariga, naquilo que parecem ser à partida 2 jogos diferentes em 1.


O jogo começa por nos mostrar um ecrã dividido, onde podemos optar por arrancar com a aventura de Shay, um rapaz "preso" numa nave a viver o seu dia a dia no espaço com as suas rotinas infantis, ou a aventura de Vella, uma rapariga que se vê confrontada com um destino bem terrível, mas que pode não ser inevitável.

As duas narrativas acabam por estar ligadas, e percebemos isso mais facilmente se optarmos por ir alternando entre uma e outra durante o jogo, ao invés de jogar cada uma das aventuras em separado até ao final.


No lado de Shay temos um rapaz a viver uma vida solitária de rotinas infantis a bordo de uma nave, completamente protegido pelos "seus pais", ou aquele que os substitui na forma de computador de bordo da nave. As rotinas diárias são divertidas no início para nos irmos introduzindo no seu universo, e no modo de jogar, percebendo logo algum humor quando temos uma colher com inteligência artificial muito faladora, para nos ajudar a comer os cereais logo pela manhã.

As aventuras que Shay tem para viver não passam de pequenas brincadeiras, que numa primeira inspecção parecem grandes perigos, mas depressa nos apercebemos que são cenários e ambientes protegidos de forma a que nada de mal aconteça ao rapaz. A sua e a nossa curiosidade vão fazer com que tudo mude, e que este acabe por abandonar a sua zona de conforto e vá explorar um pouco mais todo o mistério que o rodeia, assim como todos os recantos escondidos da nave, e as personagens misteriosas que lá habitam.


A aventura de Vella arranca logo num dia extremamente importante, o dia em que poderá ser oferecida num sacrifício a um grande monstro, para grande honra da sua família e de toda a sua aldeia, mas ao qual ela não acha piada nenhuma, como é óbvio.

O seu espírito rebelde e inquisitivo farão com que questione este ritual ridículo, e que tente escapar a todo o custo ao sacrifício, e com isto a vir a descobrir muito mais do que estava à espera à partida. Do seu planeta terreno ao mundo das nuvens é um tirinho, especialmente se conseguir resolver "o puzzle" de maneira a que consiga escapar a tão terrível destino.


Trata-se de uma aventura point-and-click, espectacularmente adaptada para o ecrã do iPad, onde teremos que tocar em vários pontos do ecrã para fazer com que os nossos heróis se movam até esses locais, e onde a interação com outras personagens e objectos é muito importante.

Muitos dos objectos que inspeccionamos podem ser guardados no nosso inventário, ao qual se pode aceder numa barra em baixo (activada no pequeno triângulo no canto inferior esquerdo do ecrã), e podem depois ser activados, usados em conjunto com outros objectos, ou mesmo entregues a outras personagens que estejam à nossa frente no ecrã.


Tanto estas interacções, como as conversas que vamos mantendo com outras personagens, são importantíssimas para avançar na narrativa, onde percebemos facilmente que se dermos por nós completamente bloqueados sem saber o que fazer, é porque falta fazer uma pergunta a alguém, ou experimentar usar um objecto em algum local específico, etc.

Normalmente estas aventuras são também fortemente dirigidas para os adultos, mas esta aqui é claramente virada para um público mais jovem. Não me entendam mal, eu adoro estas aventuras, e esta não é diferente, é um espectáculo visual e sonoro que só visto, mas senti falta daquele humor negro presente em outras aventuras da LucasArts. Seja como for, temos aqui vários momentos para soltar umas risotas valentes com as piadas que vão surgindo, especialmente a bordo da nave de Shay.


Como podem ver no trailer de lançamento aqui em baixo, o jogo conta com uma banda sonora soberba criada por uma orquestra em estúdio, com vários actores conhecidos a darem a sua voz às personagens principais, como por exemplo Elijah Wood (Frodo no Senhor dos Anéis), o absolutamente louco Jack Black, e até Wil Wheaton (que ficou bem conhecido pela sua participação na série Star Trek: The Next Generation), entre tantos outros.

Como já o disse no início, as duas aventuras acabam por estar ligadas, e no final é tudo revelado, mas apenas para ficarmos a saber que a história continuará num próximo capítulo, que virá um dia mais tarde numa actualização, como compra in-app, ou como um outro jogo à parte, ainda não se sabe ao certo.

Este jogo como está é muito bom, e toda a gente que gosta de aventuras point-and-click irá adorar jogá-lo, mesmo que pareça um pouco infantil, e que poderá ser considerado um pouco simples demais por alguns veteranos deste tipo de aventuras, especialmente ao nível da dificuldade dos "puzzles" que têm de ser resolvidos.

Para os mais jovens não há dúvidas, esta é uma bela maneira de lhes apresentar o universo das aventuras point-and-click, com o seu estilo comic book interactivo, que acaba por ser original e bem interessante.  Mas fica o aviso, depois desta aventura não vão querer outra coisa.


Broken Age na App Store (Brasil)

Broken Age na App Store (Portugal)

Tamanho: 1.04 GB



18 Julho 2014

Munin

Este blog é grande fã de jogos com puzzles e quebra cabeças, e quando estes géneros aparecem combinados num jogo de plataformas original e cheio de estilo, ainda melhor. A minha última descoberta foi este Munin da Daedalic Entertainment, um bonito jogo baseado na Mitologia Norse, que nos põe a ajudar Munin, um fiel mensageiro de Odin.


Munin é um corvo, que é enganado por Loki numa das suas brincadeiras de mau gosto, e acaba por ser transformado numa pequena rapariga humana. Com as suas penas espalhadas por todos os mundos de Yggdrasil, teremos de ser nós a ajudar Munin a encontrá-las todas, e recuperar a sua forma original.


Esta viagem leva-nos através de cavernas escuras e todo o tipo de terrenos inóspitos, onde teremos que levar Munin a apanhar cada uma das penas que estão espalhadas pelo cenário. Para a mover apenas temos de usar o pequeno joystick do lado esquerdo, e um botão do lado direito para saltar sobre obstáculos.

Mas não conseguimos chegar a todos os lugares do nível, e aqui entra a parte em que temos de resolver o puzzle para levar Munin até às penas todas. Este cenário carregado de plataformas está dividido em secções invisíveis que podemos rodar 90º de cada vez. Ao fazermos isto abrimos novos caminhos para Munin, uma passagem para outra secção, um buraco para o qual podemos saltar, uma escada para subir, etc.


Quando Munin apanha a última pena de um determinado nível, somos de imediato transportados por um corvo para o próximo desafio. No início começamos com um nível fácil, uma espécie de tutorial onde nos é explicado como jogar, mas passados alguns níveis tudo se começa a complicar, especialmente porque ao rodarmos uma secção faz com que outras rodem em conjunto também, e é impossível rodar a secção onde se encontra a nossa heroína.

À medida que vamos atravessando os diferentes mundos, somos levados a conhecer novas mecânicas. Onde no início tínhamos apenas de encontrar o caminho certo para Munin chegar a todas as penas, agora temos de contar com estruturas que se movem, servindo de rampa ou ponte, conforme a orientação das plataformas rodadas, ou mesmo pedras que rolam e nos podem esmagar, obrigando-nos a pensar muito bem quando correr, e a ter um bom timing quando nos movemos.


Temos até níveis onde jorra água de umas plataformas para as outras, que será especialmente útil para chegar a plataformas mais altas, pois Munin aproveita a água para nadar, isto se conseguirmos orientar as plataformas da maneira correcta, claro. O jogo não conta com nenhuma ajuda nem dicas, por isso temos mesmo de experimentar até acertar, ou procurar a solução online se estivermos mesmo encravados.

O jogo conta com 81 níveis atravessando 4 mundos espectaculares, onde os cenários parecem autênticas pinturas, alguns com monstros gigantes a passearem no fundo com os seus passos barulhentos, e uma banda sonora bem bonita que não deixará ninguém indiferente, ideal para nos concentrarmos nos puzzles difíceis que temos pela frente.

Fãs de jogos de plataformas e puzzles poderão perder aqui horas e horas a resolver estes quebra cabeças, num jogo que está apenas disponível para iPad a um preço baratíssimo. Vejam aqui em baixo o vídeo de apresentação do jogo, que vale bem a pena.


Munin na App Store (Brasil)

Munin na App Store (Portugal)

Tamanho: 262 MB



13 Julho 2014

Golden Trails 2: Hidden Object Adventure (Premium)

Normalmente não morro de amores por aventuras de objectos escondidos, mas confesso que este Golden Trails 2: Hidden Object Adventure (Premium) da Awem Studio, me deixou intrigado e entretido por algumas horas a tentar descortinar o seu mistério.


Esta aventura passa-se no século 18, e começamos por ver o nosso avô a ir preso, acusado de ser um pirata que se julgava desaparecido há muitos anos. Empenhados em tentar descobrir se a acusação tem fundamento, e evitar que executem o nosso avô, teremos de ir descobrindo vários objectos escondidos em mais de 45 cenários diferentes, para encontrar pistas que nos ajudem.


Encontrar os objectos não é muito difícil, apenas requer alguma paciência e um olhar bem atento, pois alguns objectos estão mesmo bem mascarados no meio de toda a confusão visual que temos à nossa frente. De qualquer maneira há dicas que podemos usar para encontrar um outro objecto mais difícil.

Para conseguirmos ganhar mais dicas, apenas temos de ser rápidos e disparar contra o bandido que aparece de vez em quando no ecrã. E por falar em disparar contra bandidos, temos também uma galeria de tiro, onde podemos disparar contra vários bandidos, para ganhar créditos que podem ser usados para desbloquear o modo infinito e os mini jogos (como a galeria de tiro, por exemplo).


O jogo está carregado de puzzles e quebra cabeças que teremos de resolver para avançar para novos cenários, e mesmo os objectos que vamos encontrando estão relacionados com outros que deverão ser usados em conjunto para que sejam revelados (usar um machado num barril de rum para ver o que está no seu interior, ou encontrar umas chaves para poder abrir as grades de uma cela, etc, etc).

Vejam aqui em baixo um vídeo que nos mostra o que podemos esperar do jogo, e aproveitem para o instalar quanto antes, pois encontra-se em promoção, gratuito na App Store. Boa sorte a resolver o mistério, a encontrar o tesouro, e salvar o vosso avô de um destino bem negro.


Golden Trails 2: Hidden Object Adventure (Premium) na App Store (Brasil)

Golden Trails 2: Hidden Object Adventure (Premium) na App Store (Portugal)

Tamanho: 318 MB



09 Julho 2014

Micron

Para os apreciadores de puzzles e quebra cabeças, temos neste momento grátis na App Store para iPhone e iPad este Micron da Apparition Games, um jogo bem relaxante para estimular e exercitar o nosso cérebro.


Em cada nível deste Micron é-nos apresentado uma espécie de labirinto com bolas a serem disparadas de uma parede, onde temos também uma porta de saída, várias alavancas, portas que devem ser abertas, e portais para transportar as bolas entre locais diferentes.

A ideia do jogo é levar uma bola até à porta da saída, e para o conseguir, teremos que colocar pequenas barreiras em diferentes locais do labirinto, que por sua vez alteram a direcção das bolas, de maneira a que sejam redireccionadas até à porta da saída. Há que ter em atenção que antes de conseguirmos chegar a esta porta, temos uma barreira que deve ser desbloqueada, sendo necessário atingi-la com 4 bolas.


Em grande parte dos níveis temos as portas fechadas, e como tal temos de direccionar as bolas para as diferentes alavancas e assim abrir estas portas. Alavancas de uma determinada cor apenas abrem portas dessa mesma cor, e outras vezes as portas estão constantemente a abrir e a fechar, e aí temos que acertar com o timing das bolas, para que passem quando a porta está aberta.

Ao longo dos 51 + 12 níveis de bónus, vão sendo introduzidos novos desafios, como lasers coloridos que apenas deixam passar bolas de uma determinada cor, destruíndo todas as outras, ou então portais que teletransportam as bolas entre locais diferentes.


O jogo é altamente relaxante, e tem uma vertente bem interessante, que é a parte da banda sonora, que vai sendo construída com o impacto das bolas, à medida da solução que arranjarmos para o problema. As bolas vão incutindo o ritmo e melodia da música à medida que embatem nas paredes e demais estruturas. Diferentes soluções dão-nos diferentes músicas e ritmos, o que acaba por ser mais um aspecto a ter em conta no jogo.

Vejam aqui em baixo um vídeo que nos mostra este Omicron em acção, para ficarem com uma ideia de como tudo se processa. Aproveitem para agarrar já hoje este belíssimo quebra cabeças, enquanto se encontra gratuito na App Store, num iPhone ou iPad, que se trata de um jogo universal.


Micron na App Store (Brasil)

Micron na App Store (Portugal)

Tamanho: 50.1 MB



07 Julho 2014

Montessori Numberland HD

Já falamos aqui antes de uma app para ensinar o A, B, C aos mais pequenos, e agora para aqueles que têm crianças em idade pré-escolar, podem encontrar grátis na App Store esta Montessori Numberland HD da Les Trois Elles Interactive, uma app para ensinar os números de 1 a 9.


Com esta app podemos dar a conhecer os números de 1 a 9 às crianças que estejam entre os 3 e 5 anos, acompanhando Tam e Tao numa grande aventura pelo planeta. Para o fazer contamos com 10 cenários diferentes, um para cada número (incluíndo o zero), onde podemos explorar e interagir com o ambiente enquanto vamos contando objectos (5 peixes, 5 janelas, 5 gaivotas, por exemplo), e até jogando pequenos jogos da memória, entre outros.


Como é óbvio, para além da explicarem para que servem os números, e como se conta, a app ensina também a escrever os números, podendo os mais novos praticar de várias maneiras, inclusive desenhando com o dedo numa caixa de areia virtual.

Quando forem explorados os 9 cenários correspondentes aos números de 1 a 9, então é aí que é explicado o conceito do número zero, acedendo ao último cenário da app, onde a criança tem de apagar todas as estrelas do céu até ficar sem nenhuma.

A app conta ainda com um modo de desenho livre, onde se pode pintar com cores numa tela em branco. Vejam aqui em baixo o vídeo de apresentação da Numberland, e aproveitem para a instalar já hoje enquanto se encontra gratuita na App Store.


Montessori Numberland HD na App Store (Brasil)

Montessori Numberland HD na App Store (Portugal)

Tamanho: 129 MB



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...