20 abril 2016

Virtual City 2: Paradise Resort HD (Full)

Para quem gosta de jogos estilo o clássico Sim City, tem neste momento gratuito na AppStore este Virtual City 2: Paradise Resort HD (Full) da G5 Entertainment, um jogo de gestão onde temos de levar várias cidades à prosperidade, controlando as rotas de camiões que servem vários serviços da cidade.


Nesta segunda aventura continuamos a controlar os destinos da cidade, agora em 4 locais famosos na América, e é nossa tarefa evoluir cada um destes locais de maneira a que atraia mais pessoas, e por consequência arrecadar mais dinheiro para conseguir adquirir mais serviços, edifícios, atracções, etc.

Este é também um casual jogo de gestão de tempo, na medida em que teremos que usar o dedo para estabelecer as rotas para os camiões efectuarem as suas entregas de produtos, ou despejarem o lixo, bem como estabelecer todo o sistema de transportes e serviços, e por aí fora.


E não se assustem com tantos botões no ecrã, que estes estão muito bem pensados e não chateiam nada, e para além disso o jogo arranca num modo de tutorial, onde nos vão sendo explicados todos os aspectos básicos de como gerir uma cidade, e como resolver os problemas que irão surgir, como incêndios, desastres, doenças, etc, etc.

O jogo conta com 52 níveis atravessando 4 localidades Americanas bem famosas, 29 cenários de missão distintos, 73 tipos de edifício, 42 tipos de bens diferentes para transporte e comércio, e muito mais.



O jogo está hoje grátis na App Store, e é um daqueles jogos obrigatórios para quem gosta de gerir cidades, mesmo sendo uma versão mais simples do conhecido Sim City. Vejam o seguinte vídeo de apresentação do jogo, e agarrem este magnífico título enquanto está em promoção.

Virtual City 2: Paradise Resort HD (Full) na App Store

Tamanho: 130 MB



07 abril 2016

Cut the Rope: Time Travel HD

Já passaram por aqui os fantásticos jogos Cut The Rope HDCut The Rope: Experiments HD, e é um grande prazer anunciar mais uma bela promoção na App Store. O jogo Cut the Rope: Time Travel HD da ZeptoLab UK Limited, encontra-se hoje gratuito na App Store, e desta vez leva o nosso amiguinho Om Nom a viajar no tempo atrás dos seus queridos doces.



O jogo arranca com uma máquina do tempo a surgir na frente do nosso amiguinho, e este ao ver o seu doce favorito fugir para dentro da máquina, vai atrás dele, e acaba por viajar no tempo. O guloso Om Nom terá então de se aliar aos seus amigos do passado e do futuro para conseguir assim comer o rebuçado disponível em cada nível.

A ideia é fazer chegar o rebuçado à boca do Om Nom, e do seu amigo, mas como este doce se encontra preso numa série de cordas, teremos que ir cortando estas cordas na ordem correcta e também com o timing certo. Como desafio extra temos de tentar apanhar todas as estrelas que estão presentes no ecrã (há até uma ajuda que podemos activar, que nos diz como chegar às estrelas todas, mas que é de evitar, obviamente).

Os níveis vão-se complicando e de repente temos todo o tipo de coisas a dificultar e ajudar a nossa tarefa. Coisas como bolhas de ar que elevam o rebuçado no ar, ventoínhas que sopram as bolhas, braços mecânicos, cordas esticadas que se comportam como elásticos, ímans, correntes que têm de ser cortadas com lâminas especiais, etc, etc, e isto tudo num ambiente que obedece sempre às leis da física

Temos aqui várias épocas para atravessar, desde a idade média, à Grécia antiga, ao faroeste, ao futuro, e até a um navio pirata. São muitos os desafios presentes neste jogo, e podem crer que para alguns vão mesmo necessitar de alguma precisão e muita rapidez para que estes sejam ultrapassados com sucesso. Vejam aqui em baixo o vídeo de apresentação do jogo, e aproveitem para agarrar este belo quebra cabeças já hoje enquanto está grátis na AppStore.


Cut the Rope: Time Travel na App Store

Tamanho: 101 MB



29 março 2016

Heroes Reborn: Enigma

Sejam fãs da série Heroes Reborn (que foi entretanto cancelada, pois nunca chegou a atingir o sucesso da série original), ou fãs de puzzles e quebra cabeças ao estilo Portal, então é passar pela App Store e agarrar o jogo Heroes Reborn: Enigma da Phosphor Games Studio, que está neste momento grátis.


O jogo é baseado na série Heroes Reborn, onde temos uma espécie de indivíduos com poderes à X-Men passada na actualidade, encontramos aqui personagens e uma história relacionada com a nova série, e escrita pelo próprio Tim Kring, o criador da série actual e também da original.

Isto é uma espécie de ligação entre a primeira série e a segunda, uma espécie de prequela, onde controlamos uma rapariga chamada Dhalia, a qual virou uma autêntica cobaia, e que sofre uma série de experiências para desbloquear os seus poderes.


Teremos de ajudá-la a escapar do local onde se encontra raptada, usando esses mesmos poderes, resolvendo uma série de puzzles em cada sala, como a sua telequinese, ou o poder de controlar o tempo, e mesmo viajar no tempo (que será essencial para resolver alguns dos puzzles apresentados).

Com uns gráficos espectaculares em 3D (com uns enormes 1.45 GB de download), mais de 30 níveis para ultrapassar, e uma mecânica de jogo a fazer lembrar o clássico Portal, temos aqui uma bela oportunidade de instalar o jogo enquanto está gratuito na App Store. Não se esqueçam que é compatível com iPhone 5 (e todos os outros modelos que se seguem), e a partir do iPad 4 e iPad Mini 2 para cima.


Heroes Reborn: Enigma na App Store

Tamanho: 1.45 GB



28 março 2016

Castelo Blackthorn

Dos mesmos criadores do jogo point-and-click The Lost Ship, temos hoje grátis na App Store mais um título do mesmo género de aventura e mistério. Estou a falar do Castelo Blackthorn da Lonewolf Games, que nos vai levar para um castelo em Inglaterra à procura de um misterioso artefacto.


A pedido do nosso tio, aventuramo-nos a caminho do Castelo Blackthorn em Inglaterra, para encontrar um estranho e poderoso artefacto que pertenceu a um grande feiticeiro. Exactamente como no jogo The Lost Ship, esta é uma aventura point-and-click, onde temos de tocar no ecrã para navegar nas várias direcções possíveis do cenário, e tocar nos objectos para interagir com os mesmos, e resolver puzzles para abrir portas e outros caminhos, etc.


Com uma bolsa como inventário, podemos ter lá vários objectos que vamos coleccionando durante a aventura, que devemos usar em outros objectos e partes do cenário, para que aconteçam coisas, e se avançe no mistério. Pelo caminho há muitos puzzles e quebra cabeças para resolver, como é costume neste tipo de aventura. Para nos ajudar nesta tarefa, podemos tirar fotos com uma câmara fotográfica, que podemos depois usar para resolver puzzles em outros locais afastados.


Podem ver aqui em baixo os primeiros minutos do jogo num iPhone, e não recomendo que se estendam para além do primeiro minuto, porque o jogo e os puzzles a ser resolvidos perdem a sua piada se virem demais. Boa sorte nas vossas explorações, e aproveitem para instalar o jogo enquanto está gratuito na App Store, tanto num iPhone como num iPad.


Castelo Blackthorn na App Store

Tamanho: 99.4 MB

07 março 2016

Dungeon of the Endless

Onde andam os fãs de jogos RPG, Dungeon Crawling, e Tower Defense? Se a estratégia em tempo real faz parte do vosso código genético, então têm de experimentar este Dungeon of the Endless da Amplitude Studios, um jogo que está hoje grátis na App Store, e nos traz uma experiência bem diferente do habitual.


Um grupo de guerreiros em fuga acaba por se despenhar num planeta com a sua nave, mas encontram ainda mais perigos, porque o planeta não está desabitado. Teremos de atravessar uma autêntica masmorra de horrores à procura da saída, sair de lá com vida, e levando connosco o precioso crystal.

Este é um jogo que mistura os géneros Roguelike e Tower Defense, na medida que nos põe a atravessar um "quarto" do complexo de cada vez (estes são gerados aleatóriamente), e onde não sabemos quais os perigos que aí irão surgir, ou se será apenas um quarto cheio de coisas interessantes para apanhar (armas, poderes especiais, créditos, etc).


Quando encontramos a saída, teremos de voltar até ao quarto inicial, para recolher o precioso crystal, e levá-lo connosco até à saída, fazendo os impossíveis para sobreviver aos ataques que nos esperam em cada um dos quartos que temos de atravessar novamente.

É aqui que entra a parte estratégica do Tower Defense, onde teremos que planear cuidadosamente quais aquelas áreas que queremos "defender", deixando para trás torres de defesa montadas, para nos ajudar a derrotar os inimigos que vão surgindo inevitavelmente.

Como jogo RPG que é, podemos melhorar os nossos heróis com todo o tipo de armas e poderes que formos encontrando, e entre níveis é possível adquirir novos heróis e naves, para conseguir ultrapassar a dificuldade crescente dos níveis que se seguem.


Dungeon of the Endless na App Store

Tamanho: 182 MB



26 fevereiro 2016

Kingdom Tales (Full)

Os jogos de gestão de tempo são outra das minhas perdições e um vício incontrolável, e hoje parece-me um dia tão bom como qualquer outro para falar de uma promoção na App Store. O jogo Kingdom Tales (Full) da Cateia Games, está hoje grátis na App Store, e traz-nos uma aventura onde temos de explorar as terras num tempo onde homens e dragões partilhavam o mesmo espaço.


A história envolve amizades com dragões, e mete fadas, druidas, animais perigosos, e soldados valentes, mas pouco importa para a tarefa que temos pela frente. E essa como bem sabemos, é gerir muito bem o tempo dos nossos trabalhadores, e os recursos necessários para construir e reparar todas as coisas que nos aparecerem pela frente.

Como é costume neste tipo de jogos, é necessário ter casas (no início tendas), para que possam produzir dinheiro (com os impostos cobrados ao povo), ter água do poço para manter o povo feliz, construir uma pedreira para obter materiais para construir mais estruturas, etc, etc, e por aí fora.


Nos primeiros níveis de tutorial é tudo explicado com calma, como podemos obter dinheiro, água, materiais, e felicidade para o povo, e depois podemos continuar por aí fora sozinhos, largados à nossa sorte, através de 45 níveis bem longos (se jogarmos em modo de campanha temos o relógio a jogar contra nós, mas no modo zen podemos jogar sem qualquer stress).

Há sempre alguma estratégia a empregar a partir de um certo nível de dificuldade, pois não basta construir aquilo que nos apetece, quando nos apetece. Por vezes temos as estradas bloqueadas (com animais ferozes, árvores, pedras, etc), e não podemos construir nada para além desse ponto, por isso há que pensar muito bem no que construir nos primeiros momentos, para não ficarmos logo bloqueados no início do nível.


A ideia é verificar quais os objectivos para determinado nível (tocando em cima do lado direito), e ir construindo aquilo que nos é pedido, o mais rápido possível, e pela ordem que nos pareça mais lógica (tendo em conta o dinheiro necessário, materiais e felicidade do povo). Os objectivos são bons para percebermos tudo o que necessitamos, e não começarmos a construir casas que nem uns malucos, porque pode correr mal.

O jogo é universal, compatível com iPhone e iPad, mas nota-se que se joga bem melhor num ecrã grande do iPad (o que acaba por ser verdade para a maioria dos jogos). Aproveitem para o instalar hoje enquanto está gratuito na App Store, e vejam aqui em baixo a trailer do jogo para abrir o apetite.


Kingdom Tales (Full) na App Store

Tamanho: 345 MB



01 fevereiro 2016

A New Beginning

Para todos os fãs de aventuras point-and-click, chegou recentemente à App Store uma nova aventura da Daedalic Entertainment GmbH, o jogo A New Beginning, que teve a sua estreia em PC há uns anos atrás, sendo muito bem recebido pelos fãs do género, e que nos põe a salvar o planeta das consequências terríveis do aquecimento global.


Neste jogo acompanhamos as aventuras de Bent Svensson, um cientista reformado, que vive uma depressão por ter passado a vida inteira a trabalhar num projecto de energia limpa com algas, descurando a sua família no processo, e para no final ter de ver todo o seu trabalho a ir parar ao lixo.

Enquanto está sozinho na sua cabana na montanha, recebe uma visita bem peculiar, um helicópetro que aterra numa clareira próxima, e que traz no seu interior a nossa segunda aventureira, uma jovem chamada Fay, que diz ter vindo do futuro, do ano 2500, onde o planeta está à beira da destruição por causa das graves consequências do aquecimento global, e que lhe vem pedir ajuda para reverter este processo, exactamente com a sua investigação em energia limpa.


A aventura aqui passa para o lado de Fay, enquanto esta vai contando a Bent como chegou até ali, somos nós que temos de viver esses momentos, desde a viagem de 2500 para o passado, os erros de cálculo, a procura pelas outras equipas que foram para outros locais do planeta, e os esforços para chegar até Bent Svensson.

A história é muito interessante, e está muito bem contada, mantendo-nos agarrados ao ecrã para tentar perceber o que vem aí a seguir. Esta mecânica de jogo onde estamos a viver o passado de Fay, enquanto ela vai contando a Bent, e este vai comentando as decisões de Fay, ao mesmo tempo dando-nos dicas de como ultrapassar determinadas situações, é de facto muito interessante.


Depois de ultrapassado o primeiro capítulo, já podemos ver a dupla a enveredar todos os esforços possíveis e impossíveis para convencer os governos de que temos de alterar todos os nossos hábitos, e mudar para uma fonte de energia limpa (como aquela investigada por Bent Svensson), se queremos evitar a eminente destruição do planeta em menos de 500 anos.

Como aventura point-and-click, esta funciona muito bem, e é bem semelhante a tantas outras que já existem para iPad. Tocar em qualquer local do cenário para nos movermos nessa direcção, se aparecer uma seta, quer dizer que podemos passar para outro cenário, e tocar em qualquer objecto dá-nos acesso a um menu de acções específicas para esse objecto (olhar, tocar, activar, abrir, etc).

Para saber com que objectos podemos interagir no cenário, basta tocar na lupa para estes aparecerem todos assinalados no ecrã. Se activarmos a mala do inventário que se encontra do lado da lupa, abre-se uma secção em baixo, que nos mostra todos os objectos que temos connosco, sendo possível arrastá-los uns sobre os outros para que estes interajam, ou mesmo arrastar sobre algo no ecrã, para que aconteça alguma coisa.


Os puzzles e quebra cabeças a resolver são bastante lógicos, mas se por acaso nos virmos encravados em algum, não tarda a aparecer uma opção para passar o puzzle em questão à frente, a bem da narrativa, e para aqueles que querem acabar o jogo e saber como tudo isto acaba. Por vezes já percebemos a lógica de um puzzle, mas só o podemos resolver, ou só nos aparecem as opções para o resolver, se já tivermos explorado os objectos que são necessários de observar no cenário, ou até depois de conversar com uma pessoa sobre algo relevante para o assunto. Portanto, há que explorar todos os pontos de interesse, e ter todas as conversas possíveis, se quisermos resolver facilmente os puzzles.

A história vai-nos sendo contada com umas tiras estilo comic-book, com as personagens e situações a aparecer nos quadradinhos, inclusive com balões com os textos das suas conversas. A acompanhar o jogo temos voice over para todas as personagens (quase todas de grande qualidade, excepto Fay, que às vezes parece ter sempre o mesmo tom de voz, independentemente da situação em que se encontre no momento), uns efeitos sonoros muito bem pensados, e uma banda sonora excelente que vai mudando conforme a intensidade vivida no momento.


Os gráficos desenhados à mão são excelentes, e altamente detalhados, assim como as várias animações que encontramos aqui e ali. Com mais de 20 horas de jogo previstas pela frente, e mais de 100 locais diferentes para visitar, temos aqui uma aventura quase interminável para viver. Fica o aviso que é apenas recomendado para iPads mais modernos (de iPad 4 para cima, e iPad Mini 2 para cima), se bem que eu joguei-o num iPad 3, e até se aguentou bastante bem.

Vejam aqui em baixo a trailer do jogo, e vejam se são capazes de convencer os dirigentes deste mundo que o aquecimento global é um tema sério, e que o caminho passa mesmo por fontes de energia limpas, que não destruam mais o planeta.


A New Beginning na App Store (Brasil)

A New Beginning na App Store (Portugal)

Tamanho: 2.39 GB